PESQUISAR

A importância de ser multidisciplinar no direito empresarial

Tempo de Leitura: 7 minuto(s)

Publicado em 31 de Outubro de 2018. Por: SÉCULO XXI - CONVENIADA FGV.

TAG's: importancia, multidisciplinar, direito, empresarial

Muitos profissionais desconsideram a necessidade de ser multidisciplinar no direito empresarial. O pensamento médio dessas pessoas é de que a sua atuação enquanto advogado corporativo se dará única e exclusivamente sob a perspectiva jurídica.

Profissionais mais experimentados nesse segmento do direito poderão confirmar que isso é um grande engano. Isso porque, ao fazer parte de uma assessoria jurídica, o advogado terá que lidar com demandas das mais diversas áreas, como administração, contabilidade, gestão de recursos humanos e afins.

Você está pronto para esse desafio? No post de hoje, vamos tratar da importância de ser multidisciplinar e de como se preparar para atuar na advocacia corporativa a partir dessa perspectiva. Não deixe de conferir!

Currículos não refletem a demanda de mercado

Grande parte dos cursos de bacharelado em direito não refletem em seus currículos a realidade multidisciplinar do mercado de direito empresarial. Poderíamos classificar muitos desses currículos como extremamente academicistas e autorreferenciados. Afinal, as ementas das disciplinas não costumam ser atualizadas visando alguma adequação à realidade da advocacia corporativa.

Uma forma de contornar o problema observado nas grades curriculares de muitos cursos passa pela busca de experiências em diferentes ramos do direito ainda durante a universidade ou por intermédio de cursos e palestras já durante a atuação profissional.

Nesse sentido, nosso conselho é para que mesmo condicionado a conhecer um “único caminho”, você vá em busca de novas possibilidades com as ferramentas que estão ao seu alcance. No caso de quem ainda não se formou, é mais do que válido realizar tantos estágios quanto forem possíveis, nas mais diferentes áreas.

No caso de quem já se posicionou no mercado de trabalho, vale a mesma lógica. Não deixe de investir em cursos de curta duração, formações e especializações de todos os tipos. À medida que você amplia seu repertório técnico através dos estudos, novas oportunidades vão surgindo. Os primeiros resultados já poderão ser observados já no exercício de suas atribuições no cargo que você ocupa no momento.

Aplicação da dimensão multidisciplinar no direito empresarial

Quando falamos de uma dimensão multidisciplinar no direito empresarial, estamos nos referindo à necessidade de pelo menos se posicionar sobre questões pertinentes a áreas estanhas ao direito, como marketing, recursos humanos e gestão de negócios.

Em uma reunião gerencial, por exemplo, um espaço que reúne as principais lideranças de uma empresa, não é de bom tom que o advogado corporativo se abstenha de opinar em determinadas discussões sob a justificativa de que não pode interferir em assuntos que não digam respeito à sua diretoria.

Foi-se o tempo em que as organizações eram estruturadas em “caixas”, em que cada setor agia de forma independente. Atualmente, é mais do que necessário se apropriar de assuntos estratégicos sobre todos os segmentos relevantes, ainda que sem grande profundidade, visando dinamizar o andamento das ações.

A seguir, falaremos como a faceta multidisciplinar no direito empresarial se aplica em três diferentes áreas. Acompanhe:

Recursos humanos

Quem está à frente de uma assessoria jurídica inevitavelmente terá que lidar com a delegação de funções ou a famosa gestão de pessoas propriamente dita. Caso a contribuição do profissional se dê em atividades intersetoriais, o advogado poderá ser chamado a dar contribuições em decisões de alocação de pessoal, o que é comum em organizações estruturadas com grande integração entre os colaboradores.

Gestão de negócios

A principal interface multidisciplinar no direito empresarial se dá na área de gestão de negócios. Tenha em vista que qualquer novo projeto de uma empresa, seja ele uma expansão de mercado, o lançamento de uma nova linha de produtos ou uma parceria comercial, deverá passar pela apreciação de profissionais de diferentes áreas.

Nesses casos, mais do que avaliar os aspectos legais do negócio, o advogado empresarial poderá aconselhar as lideranças da organização sobre a viabilidade dos processos que se queira implementar ou quanto à melhor forma de coordenar as ações.

Marketing

As ações de marketing e publicidade devem estar em conformidade com a lei e para vários setores há uma legislação rigorosa que regula essa atividade. E, mais uma vez, mais do que indicar o que está ou não em conformidade com a lei, o advogado corporativo deverá buscar conhecer a interface do negócio voltado à publicidade, de modo a contribuir para a formulação de estratégias assertivas.

Fusões e incorporações

O caráter multidisciplinar no direito empresarial também se aplica a fusões e incorporações. Tenha em vista que o negócio estabelecido pode se dar entre empresas com atuações muito distintas entre si. Desse modo, caberá ao advogado corporativo responsável por acompanhar o processo conhecer a fundo as especificidades de cada empresa.

Isso contribui, inclusive, para avaliar se o negócio será de fato rentável. Afinal de contas, não é nada simples iniciar uma empreitada em um mercado ainda desconhecido. Nessa etapa, o advogado corporativo poderá compor uma espécie de comissão que congrega vários setores estratégicos da empresa voltados a conduzir estudos de viabilidade econômica da fusão ou incorporação.

O exemplo do setor de regulação

O setor de regulação é uma ótima forma de visualizar a necessidade de ser multidisciplinar no direito empresarial. Imagine, como exemplo, um advogado no setor de petróleo e gás. Para se apropriar da legislação que regula essa atividade, inevitavelmente, o profissional terá que se debruçar sobre as especificidades dos negócios da empresa que representa, de modo a identificar oportunidades, pontos críticos e estratégias de ação.

Em meio a esse percurso, o advogado terá que lidar com questões ligadas ao comportamento do mercado do petróleo, como política de preços, atuação dos principais agentes que operam nesse setor, cooperações técnicas, entre outros pontos.

Depois de acompanhar nossa discussão sobre a importância de ser multidisciplinar no direito empresarial, você deve ter se surpreendido com as possibilidades que esse mercado reserva. Para quem projeta uma atuação dinâmica enquanto advogado, essa pode ser uma excelente área para se ingressar.

Confira com atenção todas as nossas considerações e comece a enriquecer seu perfil profissional para uma atuação mais consistente e, quem sabe, novas oportunidades de trabalho.

Para continuar essa imersão pelo universo do direito empresarial, que tal conferir mais algumas publicações do blog da FGV Séc. XXI? Passe por lá e continue se atualizando.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM DE:

Comentários:

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial

© 2018 - Todos os direitos reservados

Fundada em fevereiro de 2000, a Século XXI Desenvolvimento Organizacional Ltda. é uma empresa com atuação na área de prestação de serviços em Educação Continuada e Consultoria, com foco no setor empresarial. É conveniada da Fundação Getulio Vargas - FGV Management para as regiões Centro-Oeste, Sudoeste e Alto Paranaíba, do Estado de Minas Gerais.

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial, Avenida São Vicente, 469 - 1º andar - Centro
Tel.: +55 (37) 3212-9525