PESQUISAR

Gestor jurídico: perspectiva de carreira e como se tornar um

Tempo de Leitura: 7 minuto(s)

Publicado em 24 de Abril de 2019. - Atualizado em 3 de Maio de 2019 às 15:02. Por: SÉCULO XXI - CONVENIADA FGV.

TAG's: gestor, juridico, perspectiva, carreira, tornar

A figura do gestor jurídico concentra as atribuições e qual deve ser o papel do advogado hoje no exercício da profissão. Isso porque, atualmente, não basta apenas advogar, pois o profissional é demandado todo tempo a dar contribuições na administração do escritório e no planejamento de ações que envolvem questões como relacionamento com o cliente, marketing jurídico e afins.

 

Em resumo, hoje, o advogado é chamado a encarar o escritório como um negócio que presta serviços jurídicos. Trata-se, portanto, de uma empresa como qualquer outra e que precisa ser encarada como tal.

Pensando em auxiliar quem está em meio a esse processo de se tornar um gestor jurídico, vamos trazer no artigo de hoje uma discussão sobre as principais perspectivas da carreira e sobre como se preparar para ocupar posições de destaque no mercado. Não deixe de conferir!

Rotinas administrativas

Como já apontado anteriormente, o advogado dos dias de hoje precisa lidar com demandas administrativas. Não se esqueça que as sociedades advocatícias de pequeno e médio porte contam com quadro de pessoal diminuto, o que leva a maior parte dos sócios a incorporar atribuições variadas, como gestão financeira, gestão de pessoal, organização de folha de pagamentos, atividades logísticas, entre outras.

Essa realidade nos permite, inclusive, dizer que o advogado também deve se preparar para exercer papel de administrador, dado que muitas demandas dessa área recaem sobre o profissional. Isso é importante, inclusive, para o crescimento do escritório, pois o sucesso das atvidades-meio influenciam diretamente no andamento dos casos acompanhados.

Relacionamento com o cliente

Outra dimensão muito importante na rotina de um gestor jurídico diz respeito ao relacionamento com o cliente. Em um cenário em que mais de um milhão de brasileiros estão registrados na OAB e outros três milhões são bacharéis em Direito (embora detenham esse título não podem advogar), esse é um aspecto que ganha ainda mais destaque. Afinal de contas, com tantos profissionais no mercado, para ser competitivo é preciso oferecer algum tipo de diferencial na interface estabelecida com o público.

Quanto a isso, é preciso ter clareza que, em média, quem busca por qualquer tipo de solução jurídica não está suficientemente informado sobre o que realmente precisa ou desconhece os trâmites legais que precisam ser cumpridos para dar encaminhamento a determinada questão. Isso acaba por gerar problemas de comunicação, desinformação e, em alguns casos, expectativas infundadas por parte de quem quer ter seu problema resolvido prontamente.

Frente a essa situação, o gestor jurídico precisa ter todo o cuidado possível para conseguir estabelecer uma comunicação assertiva. Nesse caso, uma boa medida a ser empregada é sempre ter uma conversa franca e aberta antes de fechar contrato sobre quais estratégias serão criadas para que o resultado do trabalho do escritório seja positivo. Além disso, também é necessário dar informes periódicos sobre o andamento do caso, o que traz uma percepção positiva do cliente sobre o advogado, que se se mostrará interessado em sempre trazer todas as atualizações necessárias.

Marketing jurídico

O marketing jurídico é peça essencial na implementação de boas práticas de gestão. E como não poderia ser diferente, o gestor jurídico não pode se furtar de assimilar todo o conhecimento possível nessa área.

Para tratarmos apenas de forma preliminar do assunto, é importante pautar que o marketing jurídico nada mais é que a promoção do escritório de advocacia a partir das ferramentas e recursos ligados ao marketing digital. Nesse sentido, tudo começa por um bom site, espaço onde todas as informações sobre seu negócio poderão ser apresentadas.

Mas este está longe de ser o ponto principal desse tipo de estratégia, que ainda passa pela produção de conteúdo relevante para o seu público. Na prática, isso significa buscar todas as informações que estiverem à sua disposição sobre quem procura pelas soluções de seu escritório e, a partir disso, criar e direcionar conteúdos exclusivos para cada grupo identificado.

Esse é um ponto muito relevante, pois em uma ambiente onde circulam milhares de novas notícias, informes, artigos e publicações diferentes todos os dias como a internet, é preciso oferecer algo personalizado e verdadeiramente relevante. Caso contrário, o conteúdo do perfil de seu escritório será apenas mais um entre tantos. Dessa forma, os artigos publicados no blog do escritório, em redes sociais, via e-mail e afins devem ser estruturados para resolver problemas de seus clientes e potenciais clientes.

Para que tudo fique mais claro, podemos pensar em um escritório que trabalhe com direito previdenciário. Para um público desse nicho, temas como reforma da previdência, método de contagem de tempo para aposentadoria e cálculo de benefícios são de extremo interesse, levando números cada vez maiores de pessoas interessadas a acessar o perfil de seu escritório. 

Nesse tipo de abordagem, por mais que os serviços do escritório não estejam sendo diretamente oferecidos, indiretamente as pessoas estarão em contato com sua “marca”, gerando uma ideia de autoridade sobre o assunto abordado. Ademais, um passo seguinte, possivelmente, seria a busca por mais e melhores informações sobre quem está disponibilizando aquele conteúdo. Isso é o que se convencionou chamar de inbound marketing ou marketing de atração, estratégia que se contrapõe à publicidade tradicional, voltada a anúncios e campanhas criadas com o intuito de atingir milhares de pessoas.

Importância de se especializar para se tornar um gestor jurídico

Como você pôde perceber até aqui, são muitas as atribuições que recaem sobre o gestor jurídico, que tem que lidar com atividades que vão desde rotinas administrativas, passando por questões voltadas ao relacionamento com o cliente até o trato com o departamento comercial do escritório que, geralmente, lida com o trabalho de marketing jurídico. Definitivamente, não se trata de um papel simples de ser exercido.

Por isso, é fundamental se preparar de forma adequada para ocupar a posição de gestor jurídico, sendo que um agravante nesse sentido é o fato de os cursos de bacharelado em Direito não trabalharem esse tipo de abordagem, voltada a formar profissionais também com um perfil gerencial.

Dessa forma, resta a quem pretende ocupar esse tipo de lacuna em sua própria formação apostar em qualificações complementares, como cursos de curta duração, pós-graduações e atividades afins.

Conheça opções em educação para você se qualificar e aprimorar sua formação

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM DE:

Comentários:

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial

© 2019 - Todos os direitos reservados

Fundada em fevereiro de 2000, a Século XXI Desenvolvimento Organizacional Ltda. é uma empresa com atuação na área de prestação de serviços em Educação Continuada e Consultoria, com foco no setor empresarial. É conveniada da Fundação Getulio Vargas - FGV Management para as regiões Centro-Oeste, Sudoeste e Alto Paranaíba, do Estado de Minas Gerais.

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial, Avenida São Vicente, 469 - 1º andar - Centro
Tel.: +55 (37) 3212-9525