PESQUISAR

Como fazer um plano de negócio

Tempo de Leitura: 8 minuto(s)

Publicado em 6 de Março de 2019. Por: SÉCULO XXI - CONVENIADA FGV.

TAG's: fazer, plano, negocio

Abrir um negócio, manter uma empresa e planejar os rumos a serem tomados estão longe de ser tarefas fáceis na vida dos empresários. Mas saiba que uma boa notícia é que com a ajuda de um plano de negócio elas podem se tornar bem mais simples do que você imagina.

Para quem vai abrir um novo empreendimento, esse planejamento funciona como base para os primeiros meses. Ele também é ótimo para quem já tem uma empresa em operação e precisa botar ordem na casa, ampliar os negócios ou evitar riscos no futuro.

Confira o post e saiba mais sobre o plano de negócio! Você vai aprender a elaborá-lo com base em algumas etapas e dicas importantes.

O que é um plano de negócio?

O plano de negócio consiste em um documento que reúne todas as informações essenciais para o funcionamento de qualquer empresa. Ele funciona como um verdadeiro guia para o gerenciamento do negócio, pois contém todos os detalhes sobre os produtos e serviços oferecidos, clientes, concorrentes, fornecedores e sobre o mercado em que está imerso.

Sobretudo, ele serve de base para que os principais objetivos sejam alcançados, já que ele mostra quais são os caminhos mais adequados para a empresa atingir o sucesso esperado. Um plano bem feito identifica características do mercado sobre as quais você não conhece muito bem. Dessa forma, fica mais fácil se preparar para os desafios e criar as estratégias mais consistentes.

O que é interessante é que o plano de negócio pode ser útil tanto para quem pretende começar um negócio quanto para as empresas que já estão operando. No primeiro caso, o documento é fundamental para avaliar o potencial de uma nova ideia, além de definir os objetivos, necessidades da empresa e os detalhes operacionais.

Assim, o plano de negócio ajuda a diminuir os riscos de um novo empreendimento, deixando claro se ele é realmente viável a partir das estratégias, contexto do mercado, operações, etc. No entanto, vale apontar que esse planejamento não elimina todos os riscos presentes. Na verdade, ele reduz as incertezas e evita erros relacionados à falta de análise.

Por que é importante ter um plano de negócio?

Uma ideia pode ser excelente, mas isso não significa que ela tenha tudo para dar certo. É isso que acontece com muitos empreendedores. Às vezes, surge uma ideia de negócio que parece incrível, mas na hora de colocá-la em prática a história é outra.

Seja qual for o projeto que desejamos realizar, todos estamos sujeitos a enfrentar problemas durante o trajeto para a sua concretização. Além disso, sem uma base de conhecimento sólida sobre onde estamos nos inserindo, corremos o risco de seguir o caminho errado.

É por isso que, antes de começar a tirar uma ideia do papel, todo empreendedor deve elaborar um plano de negócio. Somente a partir dele é possível determinar se ele é viável ou não, detectar as características do mercado e ampliar as perspectivas a médio e longo prazo.

O plano de negócio é a base da organização de ideias para quem pretende começar um empreendimento ou precisa de orientação para expandir a empresa e até mesmo de apoio na gestão. O documento também ajuda nos momentos em que é necessário captar recursos e parcerias. E, ainda, ele também facilita a comunicação entre sócios, colaboradores, clientes, fornecedores, investidores, parceiros e demais públicos.

Etapas fundamentais que você deve seguir

1. Previsão de vendas

Independentemente de qual seja o produto ou serviço da empresa, a elaboração de uma previsão de vendas é fundamental. Por mais que um plano de negócio seja baseado em estimativas e hipóteses, elas precisam estar ancoradas em dados reais.

Para isso, você deve fazer um levantamento de dados completos, incluindo dados primários e secundários, que ajudem a identificar as tendências do seu mercado de atuação. Além disso, também interessa descobrir quais produtos e atributos os consumidores estão buscando e como se diferenciar dos concorrentes.

2. Identificação dos recursos necessários

De que adianta saber quais são as demandas do mercado e não ter ideia do que é preciso para abrir ou impulsionar um negócio? Com isso em mente, chegamos à segunda etapa: identificar os recursos e competências imprescindíveis para o funcionamento da empresa.

Isso inclui, por exemplo, a estrutura física, equipamentos e recursos digitais. Não se esqueça também de pensar no perfil dos profissionais e as competências que os colaboradores devem ter para que os produtos ou serviços sejam entregues com alta qualidade.

3. Elaboração de cenários diversos

Como você já sabe, a previsão de vendas é feita com base em diversas hipóteses que vão ser comprovadas apenas na abertura do negócio ou na implementação das novas estratégias. Diante disso, na hora de avaliar a viabilidade do negócio, vale a pena pensar em diferentes cenários.

Isso porque é impossível ter certeza do que vai acontecer com o mercado. Portanto, construa cenários não só otimistas mas pessimistas também. Afinal, qualquer empresa corre o risco de ter que enfrentar novos concorrentes, ter as vendas abaixo da expectativa ou passar por uma crise econômica.

Confira tudo o que deve conter no plano de negócio

Estudo de mercado

Conhecer o mercado é parte essencial de qualquer plano de negócio. Isso demanda a realização de pesquisas para descobrir as dinâmicas da área de atuação. Outro ponto é fazer uma análise da concorrência para entender o posicionamento de cada competidor. E, claro, o estudo de clientes e a pesquisa de fornecedores e parceiros também não pode ficar de fora.

Plano de marketing

Quem pensa que o marketing não é algo importante para o sucesso de uma empresa está muito enganado. Ter um plano de marketing faz toda a diferença para os resultados pretendidos. Isso porque é a partir dele que a empresa consegue definir o local da sua operação, descrição dos produtos, preços, estratégias de divulgação, entre outros.

Plano operacional

Como o próprio nome sugere, trata-se dos detalhes operacionais do negócio. E quais são eles? Além de incluir os processos internos, capacidade de produção de um produto e de prestação de serviços, o plano operacional deve abordar a estrutura física e as necessidades de recursos humanos, por exemplo.

Planejamento financeiro

Fazer um plano financeiro completo é fundamental para verificar se vale a pena abrir, manter ou expandir o negócio. Principais informações que devem estar presentes: investimento, capital de giro, custo de materiais, gasto com pessoal, estimativa de faturamento, custo de operação, rentabilidade, prazo para retorno do investimento, ponto de equilíbrio, entre outras.

Análise estratégica e avaliação do plano de negócio

Depois de ter completado todas as etapas de elaboração do plano de negócio, é hora de analisá-lo. Uma sugestão é utilizar a famosa análise SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats). Ela também é conhecida em português como FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças).

Essa ferramenta funciona para unir todas as informações colhidas e avaliar o ambiente interno e externo. Só assim você conseguirá avaliar o plano de negócio e chegar à conclusão sobre se compensa começar o empreendimento, manter a empresa ou expandir a operação. Assim fica muito mais simples tomar essa decisão, não é mesmo?

Que tal ficar por dentro de outros conteúdos interessantes sobre gestão empresarial? Então, não deixe de seguir no Linkedin e no Facebook a Século XXI Minas Conveniada FGV!

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM DE:

Comentários:

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial

© 2019 - Todos os direitos reservados

Fundada em fevereiro de 2000, a Século XXI Desenvolvimento Organizacional Ltda. é uma empresa com atuação na área de prestação de serviços em Educação Continuada e Consultoria, com foco no setor empresarial. É conveniada da Fundação Getulio Vargas - FGV Management para as regiões Centro-Oeste, Sudoeste e Alto Paranaíba, do Estado de Minas Gerais.

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial, Avenida São Vicente, 469 - 1º andar - Centro
Tel.: +55 (37) 3212-9525