PESQUISAR

Como mostrar o valor do RH para a diretoria?

Tempo de Leitura: 8 minuto(s)

Já não é de hoje que o departamento de Recursos Humanos (RH) exerce um papel estratégico nas organizações. No entanto, sobretudo nas empresas mais tradicionais, alguns diretores ainda custam a reconhecer o valor do RH para o sucesso dos negócios.

Isso porque muitos ainda têm em mente que a área é responsável apenas por fazer processos seletivos, contratar novos funcionários, realizar pagamentos, entre outras tarefas burocráticas. Para os gestores, quebrar essa imagem pode ser um grande desafio.

A boa notícia é que algumas estratégias são capazes de te ajudar a demonstrar à diretoria das organizações o valor do RH. Assim, além de olharem para o seu trabalho com outros olhos, fica mais fácil conseguir mais investimentos para a área e, consequentemente, apresentar resultados cada vez melhores.

Quer saber quais são essas estratégias? Confira abaixo!

7 fatores que provam o valor do RH

1. Atração e retenção de talentos

Uma das funções mais importantes do RH é fazer com que a empresa seja vista como um bom lugar para trabalhar. Afinal, mais do que caçar profissionais, é interessante para qualquer negócio que os melhores talentos do mercado queiram trabalhar na organização.

Tanto a atração quanto a retenção de capital humano dependem de medidas internas promovidas pelo departamento. Tais medidas são responsáveis por atrair os mais qualificados para ocuparem as vagas disponíveis. Com isso, a empresa só tem a ganhar. Use esses argumentos ao seu favor na hora de mostrar o valor do RH para a diretoria.

2. Taxa de rotatividade

Chamada também de turnover, a taxa de rotatividade é outro fator que ajuda os gestores a provar o valor do RH. Esta taxa corresponde ao índice de mudança nas equipes, ou seja, com qual frequência colaboradores saem e entram na empresa. Quando o índice é alto, significa que algo deve estar errado ou pode ser melhorado.

Caso isso esteja acontecendo na organização onde você trabalha, tente mostrar aos diretores como as iniciativas do departamento de RH podem reverter essa situação. Em ambientes de trabalho onde as condições são favoráveis e os colaboradores estão motivados, a taxa de rotatividade costuma ser baixa. E a criação deste tipo de ambiente depende dos esforços da área.

3. Análise de desempenho

Além de saber reter talentos, as organizações precisam oferecer as ferramentas necessárias para que os colaboradores possam evoluir profissionalmente. Para isso, o RH deve realizar constantes análises de desempenho de todos os membros das equipes, inclusive com os gestores.

O valor do RH está no fato de que, a partir destas análises, o departamento consegue oferecer feedbacks adequados e precisos sobre onde cada um está errando. Sem saber quais são seus pontos fracos, como os colaboradores poderiam melhorar sua performance e produtividade? Ainda, trata-se também de uma oportunidade de ressaltar os pontos fortes para que eles se sintam reconhecidos dentro da empresa.

4. Satisfação dos colaboradores

Medir o nível de satisfação dos colaboradores é mais uma das atribuições relevantes do departamento de RH. Embora este seja um fator subjetivo, saiba que é possível mensurá-lo por meio de pesquisas feitas regularmente para verificar o engajamento das equipes, motivação e o que pode ser feito para melhorar.

Tudo isso deve ser feito de maneira sistematizada. Do contrário, você não conseguirá verificar a evolução do índice e se as medidas implementadas estão sendo efetivas. A maneira de fazer isso irá depender do tamanho da empresa. Mas uma sugestão é fazer um questionário cujas respostas devem ser anônimas para não coagir aqueles que estão insatisfeitos.

5. Planos de carreira

O valor do RH também pode ser ressaltado a partir da importância do plano de carreira. Esta é uma ferramenta que impacta diretamente a motivação assim como o desempenho dos colaboradores. Ao deixar claro que é possível evoluir na empresa, o profissional tende a participar mais das atividades e a envolver-se ainda mais com os projetos da empresa.

As pessoas costumam se engajar quando têm metas para atingir. E é isso que o plano de carreira faz: estabelece metas para que os colaboradores possam alcançar posições mais altas, conseguir melhores salários e ter seus esforços reconhecidos.

6. Treinamento e capacitação

Oferecer treinamento e capacitação para as equipes é mais um dos fatores que provam o valor do RH para os diretores da empresa, já que se trata de mais uma das atribuições do departamento. Para isso, em primeiro lugar, as diferentes áreas devem ser consultadas com o intuito de identificar suas demandas específicas de capacitação.

Assim, o RH pode avaliar quais são os cursos e treinamentos mais adequados para cada equipe. Iniciativas desse tipo mostram que a empresa está preocupada com o desenvolvimento dos colaboradores, que ganham em termos de qualificação.

7. Clima organizacional

Tente mostrar aos diretores o quanto o clima organizacional impacta os resultados do negócio e o que o RH pode fazer em seu benefício. Para que a percepção coletiva dos colaboradores da empresa seja positiva, é preciso oferecer as condições adequadas às necessidades das equipes.

Por isso, antes de tudo, o RH deve aplicar uma pesquisa para saber quais são os sentimentos, pensamentos e desejos dos colaboradores em relação à organização. A partir das respostas obtidas, é possível avaliar quais mudanças precisam ser feitas para melhorar o clima e aumentar a satisfação dos colaboradores.

Como colocar as estratégias em prática

É claro que para provar o valor do RH não basta simplesmente chegar apontando a relevância destes fatores para a direção da empresa. Mais do que isso, o gestor de RH deve possuir a qualificação necessária para implementar as políticas e medidas que considera importante. Ou seja, investir em uma formação na área é uma prioridade.

Quando o profissional não tem o preparo que deveria, é comum que as dificuldades do dia a dia se tornem obstáculos para o exercício da função. Portanto, se você deseja defender o departamento, você deve mostrar que tem os conhecimentos e habilidades necessárias para fazer uma gestão de sucesso.

Além disso, a falta de qualificação faz com que muitos profissionais não consigam identificar os problemas relacionados ao RH dentro da organização. Isso pode ser algo bastante grave, já que torna ainda mais difícil para os diretores reconhecer o valor que a área possui e como ela pode colaborar com os resultados do negócio.

Um bom gestor também deve estar em dia com os novos processos de RH. Para conhecê-los, você deve estar sempre em busca de atualização profissional, em contato com os estudos e fazendo trocas com outras pessoas da área.

Por fim, preocupe-se em conhecer as metodologias e métricas mais avançadas para mostrar o valor do RH. Apesar de se tratar, muitas vezes, de benefícios intangíveis para a organização, o que os diretores querem ver são números. Dessa maneira, eles conseguem visualizar os resultados das ações da área e validar o trabalho que vem sendo feito.

Este conteúdo te ajudou a tirar suas dúvidas sobre como mostrar o valor da área para a diretoria? Assine a newsletter da Século XXI e receba outros conteúdos úteis relacionados a RH, carreira, gestão e muito mais!

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM DE:

Comentários:

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial

© 2019 - Todos os direitos reservados

Fundada em fevereiro de 2000, a Século XXI Desenvolvimento Organizacional Ltda. é uma empresa com atuação na área de prestação de serviços em Educação Continuada e Consultoria, com foco no setor empresarial. É conveniada da Fundação Getulio Vargas - FGV Management para as regiões Centro-Oeste, Sudoeste e Alto Paranaíba, do Estado de Minas Gerais.

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial, Avenida São Vicente, 469 - 1º andar - Centro
Tel.: +55 (37) 3212-9525