PESQUISAR

Motivação de colaboradores: você está cometendo estes erros?

Tempo de Leitura: 7 minuto(s)

Ter um time unido, engajado e motivado é uma das funções do líder, que deve ser uma fonte de inspiração para os demais. Só que na maior parte dos casos a motivação de colaboradores demanda esforços extras por parte dos gestores.

Será que você está tomando as atitudes corretas ou tem insistido nos mesmos erros? Descubra abaixo quais são os equívocos mais comuns para fugir deles. Ainda, você confere qual é a melhor solução para se tornar um gestor capaz de manter a motivação de colaboradores em alta.

Salário justo não é o suficiente

Foi-se o tempo em que os profissionais escolhiam os empregos que pagavam melhor. Para as novas gerações, a expectativa ultrapassa o salário e os benefícios financeiros oferecidos pelas empresas. As pessoas hoje querem se sentir felizes no ambiente trabalho. Enquanto gestor, você exerce um papel crucial na satisfação da sua equipe.

A motivação de colaboradores está diretamente ligada a aspectos muito mais subjetivos. Os profissionais costumam se dedicar mais e colocar todo talento que possuem a serviço da empresa quando eles se sentem desafiados, reconhecidos e valorizados por ela. Sendo assim, fazer o papel do chefe que cobra sempre mais, deixando o aspecto humano de lado, só traz prejuízos para todo mundo.

6 erros que comprometem a motivação de colaboradores

1. Não conhecer bem os colaboradores

Saber o nome de cada membro da equipe não significa conhecer os profissionais com quem você trabalha. Os gestores precisam, de fato, conhecer suas equipes. Você já parou para pensar se entende quais são os principais desafios, potencialidades, expectativas e medos de cada um?

Sem conseguir responder a essa pergunta, fica difícil garantir a motivação de colaboradores. Isso porque os estímulos sempre variam de pessoa para pessoa. E você precisa ser capaz de descobrir como fornecer os estímulos mais adequados para a sua equipe. Isso só é possível por meio do diálogo e da escuta.

2. Não entender qual é o seu papel

Lembre-se de que liderar não é sinônimo de ser chefe, ou seja, de basicamente ocupar um cargo mais alto e dar ordens à sua equipe. Mas o que isso tem a ver com a motivação de colaboradores? Um líder é reconhecido pelos seus atributos, algo fundamental para que os funcionários se sintam representados.

Para isso, você precisa ter plena compreensão das suas funções enquanto gestor para liderar sua equipe. Os colaboradores devem estar engajados por entenderem a importância do trabalho feito e não pelo medo de tomar uma bronca do chefe, por exemplo.

3. Esquecer das avaliações internas

Muitos gestores não sabem por onde começar quando o assunto é motivação de colaboradores. Identificar quais são as melhores ações nesse sentido não acontece de uma hora para outra. Caso você tenha dificuldades aqui, talvez seja porque você não detém as informações necessárias.

Elas podem ser encontradas por meio das pesquisas de clima, ferramentas úteis na hora de conhecer o ambiente interno. Dessa maneira, você consegue descobrir quais são os problemas enfrentados pelos colaboradores no dia a dia e quais atitudes tomar para ajudá-los sem deixar o desânimo tomar conta.

4. Usar os feedbacks só para ressaltar os erros

Acompanhar o desempenho dos colaboradores, avaliar e transmitir tudo isso para cada um é indispensável para qualquer negócio. Porém, alguns gestores usam o feedback apenas para apontar os erros cometidos, chamar a atenção e aumentar ainda mais a cobrança, o que prejudica a motivação de colaboradores.

Embora seja preciso reconhecer os erros, também é importante reconhecer os esforços, as superações, as conquistas e outros fatores positivos. Não deixe de elogiar os funcionários para que eles se sintam valorizados e, consequentemente, mais motivados para dar o melhor de si no trabalho.

5. Não oferecer um plano de carreira

Dificilmente os colaboradores se sentirão motivados se a empresa não oferecer perspectivas de crescimento. É por isso que o plano de carreira faz toda a diferença. Afinal, bons salários e estabilidade não são mais suficientes para as pessoas se sentirem desafiadas. Os profissionais querem ser reconhecidos e alcançar cargos mais altos.

Fique sabendo que é preciso deixar bem claro quais critérios são usados para conseguir crescer na hierarquia. A escolha dos parâmetros depende do que cada empresa mais valoriza nos profissionais. Mas o primordial mesmo é que os colaboradores saibam quais são eles e o que precisam fazer para chegar onde querem.

6. Traçar metas inalcançáveis

A maioria dos profissionais precisa se sentir desafiado para se esforçar ainda mais. No entanto, impor metas difíceis demais de serem atingidas não adianta nada para a motivação de colaboradores. Isso só faz com que eles fiquem desmotivados e se sintam incapazes de atender aos objetivos da empresa.

Portanto, as metas devem ser ambiciosas e ao mesmo tempo realistas, ou seja, que possam ser alcançadas a partir do esforço conjunto da equipe. Elas devem ser estabelecidas com base no planejamento estratégico do negócio e na avaliação do momento do mercado no qual ele está inserido.

A melhor solução para garantir a motivação de colaboradores

Então, você anda cometendo algum ou alguns destes erros listados aqui? De fato, quando se trata de motivação de colaboradores, os desafios são vários. E ninguém nasce sabendo ou aprende do dia para a noite como motivar pessoas no ambiente de trabalho. Entretanto, o problema é quando esses erros são recorrentes.

Se você não tomar alguma atitude agora, em breve você sentirá as consequências da desmotivação. Trabalhar com uma equipe que não está engajada é bem complicado, sem contar que os resultados costumam ser bem piores do que o esperado. Mas tenha calma, pois é possível encontrar uma saída.

A melhor maneira de adquirir tanto os conhecimentos quanto as habilidades que você precisa para garantir a motivação dos colaboradores é a partir de uma formação especializada. A sugestão é investir em um MBA com foco no Desenvolvimento de Gestores.

Por meio de diferentes abordagens e do autoconhecimento, você aprende a trabalhar o desenvolvimento humano não só no âmbito profissional, mas também no pessoal e social. Além disso, o curso capacita os profissionais para lidar com a dimensão humana, um aprendizado crucial para a motivação de colaboradores.

Ao mesmo tempo, é uma maneira excelente de investir em você mesmo. Afinal, todo mundo que deseja evoluir na profissão deve estar sempre em busca de mais conhecimento. Diante dos desafios cada vez maiores do gerenciamento de equipes, os gestores devem estar preparados para superá-los, colaborando para o desenvolvimento da empresa como um todo.

Está esperando o que? Conheça agora o MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores e saiba mais sobre os benefícios do curso para a sua carreira!

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM DE:

Comentários:

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial

© 2020 - Todos os direitos reservados

Fundada em fevereiro de 2000, a Século XXI Desenvolvimento Organizacional Ltda. é uma empresa com atuação na área de prestação de serviços em Educação Continuada e Consultoria, com foco no setor empresarial. É conveniada da Fundação Getulio Vargas - FGV Management para as regiões Centro-Oeste, Sudoeste e Alto Paranaíba, do Estado de Minas Gerais.

Século XXI Conveniada FGV - Cursos de MBA, Gestão Empresarial, Gestão Comercial, Avenida São Vicente, 469 - 1º andar - Centro
Tel.: +55 (37) 3212-9525